Tag: balança

Balança comercial | 1º semestre de 2020

As exportações de autopeças brasileiras somaram US$ 2,46 bilhões no primeiro semestre, valor 33,7% abaixo do registrado em igual período de 2019. Por sua vez, as importações totalizaram US$ 4,07 bilhões, queda de 28,4% na mesma base de comparação anual. Com isso, o déficit comercial de autopeças foi de cerca de US$ 1,61 bilhão, 18,4% ...

Balança comercial | Janeiro a maio de 2020

A exportação de autopeças em maio somou US$ 239,7 milhões, resultando em queda de 18,4% na comparação com abril, que já havia sido o pior mês em cerca de 20 anos como reflexo das dificuldades logísticas, alfandegárias e econômicas provocadas pela pandemia de Covid-19.No acumulado dos cinco meses, as exportações somaram US$ 2,1 bilhões, 33% ...

Balança comercial | Janeiro a março de 2020

As ações de combate ao coronavírus afetaram o comércio de autopeças em março, sobretudo a partir da segunda quinzena. As exportações no mês somaram US$ 528 milhões, resultando em queda de 20,3% em relação a fevereiro. Na comparação com março de 2019 a retração foi ainda mais alta, 23%. No acumulado do ano, as vendas ...

Balança comercial | Janeiro a dezembro de 2019

A balança comercial de autopeças terminou 2019 com déficit de US$ 4,3 milhões, o menor valor desde 2010. Na comparação com 2018 o déficit anotou queda de 24%. Em 2019 as importações caíram 16,7%, para US$ 11,3 bilhões. As exportações de componentes também recuaram, mas em 11,4%, para US$ 7 bilhões. Segundo o Sindipeças, na ...

Balança comercial | Janeiro a agosto de 2019

A exportação de autopeças à Argentina no acumulado de janeiro a agosto caiu 32,8% ao somar US$ 1 bilhão, ante US$ 1,5 bilhão em iguais meses do ano passado. A retração é causada pela crise do país vizinho, que reduziu as vendas de veículos pela metade.Por causa da diminuição das importações brasileiras de peças que ...

Balança comercial | Janeiro a julho de 2019

O déficit na balança comercial de autopeças somou de janeiro a julho US$ 2,4 bilhões, registrando queda de 40,4% ante os mesmos sete meses do ano passado. A redução do déficit decorre da forte retração (20,5%) nas importações de componentes, que somaram US$ 6,7 bilhões no acumulado. As avançaram somente 2,4%, totalizando US$ 4,3 bilhões. ...