Categoria: Sindipeças

Balança comercial | Janeiro a dezembro de 2019

A balança comercial de autopeças terminou 2019 com déficit de US$ 4,3 milhões, o menor valor desde 2010. Na comparação com 2018 o déficit anotou queda de 24%. Em 2019 as importações caíram 16,7%, para US$ 11,3 bilhões. As exportações de componentes também recuaram, mas em 11,4%, para US$ 7 bilhões. Segundo o Sindipeças, na ...

Desempenho do setor de autopeças | Janeiro a novembro de 2019

Os fabricantes de autopeças instalados no Brasil faturaram 6,6% a mais no acumulado de janeiro a novembro de 2019 na comparação com iguais meses de 2018. A alta foi motivada sobretudo pelas vendas às montadoras, que subiram 9,8% no período. As entregas às montadoras responderam por mais de 65% do faturamento das fabricantes de autopeças. ...

Desempenho do setor de autopeças | Janeiro a setembro de 2019

O faturamento do setor de autopeças registrou alta de 7,8% no acumulado de janeiro a setembro sobre iguais meses do ano passado. O crescimento do setor continua puxado pelas vendas às montadoras, que subiram 11,3% pela comparação interanual. As exportações, porém, anotaram queda de 13,3% na análise em dólares. E o emprego no setor recuou ...

Balança comercial | Janeiro a setembro de 2019

A Balança comercial de autopeças acumula de janeiro a setembro um déficit de US$ 3,2 bilhões. O valor é 32,5% menor que o anotado no mesmo período do ano passado porque o Brasil está importando menos. Até setembro o Brasil trouxe US$ 8,7 bilhões em autopeças, valor 18,4% mais baixo que em iguais meses do ...

Desempenho do setor de autopeças | Janeiro a agosto de 2019

O faturamento das fábricas de autopeças de janeiro a agosto registrou alta de 7,9% sobre iguais meses do ano passado. O resultado poderia ser melhor, mas as exportações prejudicam o setor. As vendas ao mercado externo caíram 13,4% pela análise em dólares. O que ainda viabiliza o crescimento próximo a 8% são as vendas às ...

Balança comercial | Janeiro a agosto de 2019

A exportação de autopeças à Argentina no acumulado de janeiro a agosto caiu 32,8% ao somar US$ 1 bilhão, ante US$ 1,5 bilhão em iguais meses do ano passado. A retração é causada pela crise do país vizinho, que reduziu as vendas de veículos pela metade.Por causa da diminuição das importações brasileiras de peças que ...